Pai Rico, Pai Pobre – Sugestão de Leitura

pai-rico-pai-pobreQue o livro Pai Rico, Pai Pobre, de Robert Kiyosaki, é um clássico da literatura quando tratamos de empreendedorismo.

Disso eu não tenho a menor dúvida.

Minha história possui um ponto em comum com a que é contada no livro.

Ouvi esse título pela primeira vez quando meu irmão trouxe para casa um jogo chamado Cash Flow, o qual é citado na introdução pela Sharon L. Lechter, co-autora do livro.

Esse meu irmão vivia convidando amigos e familiares para jogar e também falava das lições do livro, tanto que ele adquiriu um exemplar, que foi o que eu li.

Também fiz um curso de educação financeira e empreendedorismo, onde é citado por muitas pessoas, além de vários profissionais dessas e outras áreas recomendarem sua leitura.

O artigo de hoje abordará:

  • Um resumo do livro Pai Rico, Pai Pobre;
  • As lições que são passadas no livro;
  • Por que recomendo essa leitura?

Pai Rico, Pai Pobre – Sugestão de Leitura

Se você acompanha o blog provavelmente leu um artigo que não divulguei muito, onde falo de uma promoção do blog EmpreendedorX, sobre 3 produtos indispensáveis para negócios online, sendo sorteados:

  • acesso ao curso Segredos do Adsense (link afiliado);
  • um livro Trabalhe 4 Horas por Semana, de Tim Ferris;
  • e um livro Pai Rico, Pai Pobre, de Robert Kiyosaki.

É sobre este último que vamos falar, cujo título original é Rich Dad, Poor Dad.

A história começa quando Sharon L. Lechter se vê com problemas financeiros e ela conta que seu marido recebia Robert Kiyosaki para patentear o jogo Cash Flow, que ensinaria uma forma diferente da convencional de lidar com dinheiro.

Os dois conversaram e Robert conta que tinha como projeto de escrever um livro, mas que este estava em pedaços.

Dessa conversa surge um convite e Sharon aceitou ser co-autora da obra.

Já na introdução é falado que as pessoas procuram formas de ganhar dinheiro e que a escola não ensina essa parte.

O título do livro é uma alusão aos dois pais que Robert teve, quando era criança, no Havaí.

O pai rico, pai do seu amigo Mike, é quem o ensinou as lições sobre como lidar com finanças, como empreender.

Já o pai pobre era o pai biológico, também chamado de pai instruído que, mesmo possuindo mais escolaridade, não falava nada sobre finanças.

O livro tem, ao todo, 10 capítulos, sendo que o primeiro é onde ele conta sobre o pai rico e o pai pobre, os 6 seguintes são lições que aprendera com os dois e os seguintes mostram como superar obstáculos e colocar os planos em ação.

Lição 1 – Os Ricos Não Trabalham Pelo Dinheiro

A história começa quando Robert e Mike veem seus amigos ganhando presentes mais caros e se sentindo excluídos por não serem ricos.

Eles têm uma ideia de fabricar dinheiro derretendo tubos de pasta de dente (na época, feitos de chumbo) e colocando em moldes de gesso.

O pai de Robert não gostou da ideia e sugeriu que procurasse o pai de Mike, por causa dos conselhos que ouvira no banco.

Os dois garotos vão até o pai de Mike e após esperarem um tempo recebem uma proposta de trabalhar em um armazém por 10 centavos de dólar a hora que, mesmo para a época, era um preço muito baixo.

Passaram-se algumas semanas e Robert foi queixar-se com seu pai rico.

Ali ele fez uma proposta nova, se quisesse aprender sobre dinheiro trabalharia sem receber. Caso quisesse ganhar algum dinheiro, teria que encontrar uma maneira.

E ele encontrou um meio de ganhar dinheiro ao ver que as capas dos gibis eram rasgadas para devolução e os exemplares poderiam ficar com ele.

Várias revistas foram juntadas para serem alugadas, Robert e Mike passaram a ganhar dinheiro e ainda contrataram a irmã caçula de Mike como bibliotecária.

O pai rico explicava aos garotos que os ricos não trabalham pelo dinheiro e que os pobres e a classe média trabalham para ganhar dinheiro, pagando uma quantia grande de impostos para o governo.

ativos-e-passivos-pai-rico-pai-pobreLição 2 – Para que Alfabetização Financeira?

Neste capítulo é falado sobre o que são ativos e passivos.

Ativo é tudo aquilo que adquirimos e que nos gera renda e passivo é tudo que consome a nossa renda.

Os autores contam que muitas pessoas ganham dinheiro rápido e, da mesma forma o perdem, pelo fato de não terem uma alfabetização financeira, que seria entender a diferença entre um ativo e um passivo.

A partir disso, uma pessoa rica irá adquirir ativos, que lhe gerará mais renda, ao contrário de pessoas de classe média, que compram passivos que geram mais despesas.

Além disso, muitos que se encontram na classe média pensam que enriquecerão ganhando mais e passam a gastar mais, gerando um círculo vicioso.

Seguindo essa linha de raciocínio, os ricos ficam cada vez mais ricos, a classe média se encontra em dificuldades financeiras e os pobres ficam cada vez mais pobres.

Lição 3 – Cuide de Seus Negócios

Neste capítulo conta-se a história de Ray Kroc, fundador do McDonald’s.

Após uma palestra, alguns ouvintes pensaram que seu negócio seria hambúrgueres, porém estavam enganados.

O principal negócio de Ray são imóveis, tanto que o McDonald’s é o maior proprietário individual de terrenos, possuindo alguns locais dos mais valiosos no mundo.

Também é contado que muitas pessoas confundem o negócio com a profissão, que para ter segurança financeira a pessoa precisa cuidar de seu negócio, que gira em torno da coluna de ativos.

São mostrados alguns exemplos de ativos que se agrupam em categorias diferentes.

Lição 4 – A História dos Impostos e o Poder da Sociedade Anônima

Em momento algum os autores de Pai Rico, Pai Pobre falam em deixar de pagar impostos, mas mostram como é possível e isso é mostrado nessa lição.

Robert menciona a história de Robin Hood e diz que pode ter desaparecido, mas deixou muitos seguidores.

A ideia de tirar dos ricos para dar aos pobres é o que traz sofrimentos para a classe média e para os pobres, porém inicialmente pensava-se em tirar dos ricos, mas a proposta de pagar impostos foi aceita pela maior parte das pessoas.

Os governos arrecadavam cada vez mais com os impostos e isso aumentava o desejo por mais dinheiro.

A solução para isso foram as sociedades anônimas.

O autor conta que trabalhou na Xerox e era um dos maiores vendedores, mas preocupava-se com seus negócios, ou seja, com seus ativos.

E nessa época, mesmo com um emprego, já queria sair da “Corrida dos Ratos”, termo que ele utiliza para falar de quem trabalha mais com vistas a somente ganhar dinheiro.

Lição 5 – Os Ricos Inventam Dinheiro

São muitas as pessoas que reclamam da situação financeira, que o sistema está em crise, dentre outras.

Normalmente quem faz isso encontra-se na classe média ou na pobreza.

Os ricos, ao contrário, encontram oportunidades para ganhar dinheiro.

É comentado, neste capítulo, que a grande maioria das pessoas prefere fazer investimentos seguros, de baixo risco, a ter que procurar uma oportunidade mais rentável a longo prazo.

E também é citado que para ter sucesso financeiro é preciso ter inteligência financeira e, para tal, são necessárias quatro habilidades:

  1. Alfabetização financeira – capacidade de entender números;
  2. Estratégias de investimento – dinheiro fazendo dinheiro;
  3. Conhecimento de mercado – demanda e oferta;
  4. Conhecimento das leis.

Robert conta também, através de exemplos práticos, como conseguiu ganhar dinheiro comprando e vendendo imóveis num momento em que o mercado encontrava-se em depressão e mostra que isso aumentava seus ativos.

Lição 6 – Trabalhe para Aprender – Não Trabalhe pelo Dinheiro

Uma coisa que enfatizo aqui no blog é aprender sempre.

E este conselho também é dado em Pai Rico, Pai Pobre, pois uma pessoa pode ter um talento grande para determinada atividade, mas não para outras áreas.

Como exemplos ele cita uma escritora que, apesar de escrever muito bem, não vendia os romances e ficou com o emprego em um jornal.

Robert sugeriu-lhe fazer um curso de vendas, o que a irritou.

Outro exemplo é do próprio escritor, que era piloto da marinha norte-americana e largou o emprego em 1973 para trabalhar na Xerox.

O motivo disso foi para que pudesse aprender algo que fosse contribuir para o aumento de seus ativos.

Essa atitude irritou muito seu pai instruído (pai pobre), por largar um emprego que poderia lhe dar uma carreira.

trabalhar-pelo-dinheiro

Início

Após as 6 lições faladas acima, existe a seção chamada Início, onde o primeiro capítulo é sobre como superar obstáculos.

Ali são citadas cinco razões que impedem as pessoas de serem livres, que são:

  • medo;
  • ceticismo;
  • preguiça;
  • maus hábitos; e
  • arrogância.

Superar essas cinco razões fará com que as lições sejam aprendidas mais facilmente.

Aqui passa a ser não só algo falando de finanças, mas também de como superar essas barreiras.

O capítulo seguinte, que tem o título Em Ação, fala que a jornada para o enriquecimento não foi fácil, mas são mostrados dez passos que ajudam a desenvolver o poder pessoal que cada pessoa tem e pode controlar.

E mais adiante é falado que é importante pensar, mas que o pensamento deve vir acompanhado da ação.

Se algo estiver errado, deve-se parar, pensar e ver se o que está errado.

Por Que Recomendo a Leitura de Pai Rico, Pai Pobre?

Depois que passei a pegar gosto por empreendedorismo tive contato com algumas obras da área.

Confesso que até demorei para ler Pai Rico, Pai Pobre, mas até que valeu a espera.

E há motivos para recomendar a leitura dessa obra, alguns posso citar:

  • A linguagem é bem objetiva, as lições sobre empreendedorismo e educação financeira são facilmente entendidas;
  • Não é um manual de receita pronta ou algo cheio de complexidades;
  • O autor mostra exemplos práticos, que ele mesmo viveu e dos conflitos de pensamentos que passou;
  • É possível modificar a situação atual para melhor, desde que tenha atitude;
  • O conteúdo do livro não é ministrado no sistema educacional.

Aqui eu faço uma advertência: não é adquirindo o livro que se enriquece, tampouco uma leitura fará mudar seus hábitos.

O que vai fazer a diferença é colocar em prática o que é ensinado, isso vale para qualquer livro como para cursos adquiridos.

Conclusão

No ano de 2011 fiz um curso sobre empreendedorismo e educação financeira.

Lá e em outros lugares o livro “Pai Rico, Pai Pobre“era (e ainda é) citado e recomendado.

Mesmo sendo um curso que modificou a maneira como vejo as coisas, demorei cerca de dois anos para ler, apesar de já ter contato com o livro antes mesmo de fazer o curso.

Entretanto, isso não é motivo para lamentar, pois pude perceber que é um livro que tem muito a acrescentar para quem gosta da área de educação financeira e de empreendedorismo.

Também é de grande utilidade para quem inicia em uma dessas áreas.

Embora não fale sobre produtividade ou organização pessoal (os focos deste blog), o livro Pai Rico, Pai Pobre passa excelentes dicas do que fazer com o dinheiro que é ganho.

Há momentos que também ele fala de adquirirmos bons hábitos e que isso influencia nos resultados.

Uma das lições mais importantes é: não trabalhe por dinheiro, faça o dinheiro trabalhar para você.

O artigo ficou um tanto extenso, mas espero que tenha gostado.

Grande abraço e sucesso sempre!

  • Meu amigo Fabio que excelente dica! 😀 Eu ja lí este livro e após isso eu ja li outros livro da autoria do mesmo. São dicas super importantes para quem não quer ser escravo do sistema. Hoje é muito válido ter um planejamento financeiro. Podemos ver isso nos jogadores de futebol. Ganham dinheiro que muito de nós em vida não vai chegar perto do que eles ganham, mas quando a carreira deles acabam, em questão de 5 anos ou menos, estão na miséria! E raríssimos jogadores continuam muito bem de vida. Isso é reflexo do planejamento financeiro. E o Robert foi bem enfático ao mostrar isso e a potencialização se desenvolvermos um negócio próprio ao invés de depender de emprego. Abração amigo. É sempre um prazer ler suas matérias! 😀

    • Olá amigo Eduardo,
      Duas coisas que você falou muito bem e que são interessantes: o caso de pessoas que ganham muito e perdem tudo (ou quase) e a dependência do emprego. Isso o livro “Pai Rico, Pai Pobre” enfatiza bem.
      Muito obrigado por seu comentário. Grande abraço e sucesso sempre!

  • Juliano Abrahão

    Caro Fábio,
    Este artigo está FANTÁSTICO!
    Cada vez que lemos mais descobrimos que sabemos menos… estou nesse momento lendo “Quem Pensa Enriquece” e por causa da sua sugestão minha próxima leitura sem dúvida alguma será esta obra que você destacou em seu artigo.
    Forte abraço meu caro!!!

    • Olá Juliano,
      É por isso que falo que estamos sempre aprendendo. Aliás, o livro que você citou é um dos que pretendo ler em breve.
      Obrigado por sua participação. Grande abraço e sucesso sempre!

  • Parabéns pelo artigo, Fabio. Você resumiu muito bem a idéia principal do livro, que é aprender como funcionam os ativos 🙂 Abraço e sucesso!

    • Olá André,
      O segredo da riqueza é a aquisição dos ativos corretos.
      Obrigado por seu comentário. Grande abraço e sucesso sempre!

  • Anderson

    Olá Fabio,

    esse é o livro que mudou a minha “vida financeira”,
    juntos com Cash Flow, (útil para interiorizar os conceitos do livro).

    Ótimas sugestões.
    Anderson

    • Olá Anderson,
      Com certeza muda a vida financeira de muitos. E o jogo do Cash Flow nada mais são do que as lições de forma lúdica.
      Obrigado por sua participação. Grande abraço e sucesso sempre!

  • Mauricio Oliveira

    Sensacional tua analise do Livro Fabio, parabéns.
    Quando li este livro eu vi que eu não sabia nada em questão de ganhar e administrar bem nosso dinheiro.
    Essas informações podem ser levadas para aqueles que estão começando a empreender na área digital, que no começo vão trabalhar não pelo dinheiro e sim por aprendizado e para construir um negócio sólido, o dinheiro é consequência de todo um trabalho.

    Sucesso amigo.

    • Olá Mauricio,
      Concordo com você, os ensinamentos dão uma excelente base e o dinheiro vem como consequência.
      Muito obrigado por sua participação. Grande abraço e sucesso sempre!

  • Opa Fábio, tudo beleza?
    Então, quero te parabenizar pela recomendação deste fantástico livro, quando comecei a ler não dava vontade parar mais… hahaha.

    Recomendo a todos essa leitura!

    Abraço e sucesso!

    • Tudo Beleza, Natanael!
      Eu mesmo li esse livro 3 vezes antes de escrever o artigo, realmente a leitura é agradável e traz ótimas lições.
      Grande abraço e sucesso!